Leivinha

No dia 16 de setembro de 1966, chegou ao Canindé uma jovem promessa, com apenas 17 anos, vindo de Lins, chamado João Leiva Filho. Quatro dias após marcar 2 gols em seu primeiro coletivo no time titular, a Portuguesa contratou o jovem jogador por 30 milhões de cruzeiros junto ao Linense. Leivinha estreou no dia 12 de outubro do mesmo ano, em uma vitória sobre o São Paulo por 2 a 0, quando o poder de fogo da Lusa começou a ser apelidado de “ataque iê-iê-iê”, que era composto por Ratinho, Leivinha, Ivair e Estéfano.

Seu primeiro gol foi marcado em 10 de novembro de 1966, no empate de 4 a 4 contra o Comercial de Ribeirão Preto. No dia 10 de junho de 1967, Leivinha foi convocado por Aimoré Moreira para disputar a Copa Rio Branco pela Seleção Brasileira, mas não pôde se apresentar à Canarinho por ter sido internado no Hospital da Beneficiência Portuguesa onde foi operado das amídalas. Sua primeira partida no exterior foi na Itália, em um jogo contra a Fiorentina, onde marcou o gol de empate, sendo o artilheiro da excursão lusa marcando 12 gols.

Leivinha disputou sua última partida vestindo a camisa da Portuguesa no dia 6 de setembro de 1970, em uma derrota por 1 a 0 para o São Bento no Campeonato Paulista. Foi vendido para o Palmeiras por Cr$ 600 mil. Após a sua saída da Lusa, disputou 27 jogos pela Seleção Brasileira, dentre eles os jogos da Copa de 74. Foi o autor do gol 1000 da Seleção Brasileira, em 1973, no jogo contra a Bolívia, no Maracanã.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s