Ditão

Geraldo Freitas do Nascimento nasceu no dia 10 de março de 1938, no bairro do Belém, em São Paulo. Herdou o apelido “Ditão” do pai, que havia sido zagueiro do Juventus, time no qual também iniciou sua carreira.

Foi contratado pela Portuguesa, em 1958, por Cr$ 750 mil e com ordenados de 16 mil cruzeiros. Fez sua estreia no dia 12 de abril, no estádio Ilha da Madeira, o atual Canindé. A Portuguesa venceu o amistoso contra o Juventus por 3 a 1, com gols de Orlando (2) e Ocimar. O time luso era formado por:

Félix, Bruno, Ditão, Juths, Mário Ferreira, Odorico, Hélio, Orlando, Servílio (Alfeu), Ocimar e De Carlo.

Foi vice-campeão paulista em 1960 e conquistou o terceiro lugar em 1964. A equipe lusitana era formada por:

Orlando, Jair Marinho, Ditão, Wilson Silva, Edilson, Pampolini, Nair, Almir, Dida, Henrique e Ivair.

Seu ultimo jogo pela Portuguesa deu-se no dia 16 de dezembro de 1965, em um empate por 1 a 1 com a Prudentina. A Portuguesa foi quarta colocada no campeonato daquele ano e o plantel era formado por:

Félix, Ulisses, Ditão e Edílson; Wilson Pereira e Wilson Silva; Almir, Ademar, Ivair, Nair e Neivaldo.

Sua saída do Canindé foi conturbada, tendo sido negociado com o Corinthians por Cr$ 200 milhões, em 6 de fevereiro de 1966. Na época, comentou-se que o presidente Bizarro da Nave, ao ver que perderia a eleição seguinte para o ex-presidente Mario Augusto Isaías, correu para vender Ditão ao Corinthians.

Ditão disputou três partidas pela seleção brasileira e conquistou a Taça Oswaldo Cruz em 1968.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s