Cabeção

Luís Moraes, o Cabeção, nasceu no dia 23 de agosto de 1930, em São Paulo. Começou sua carreira de jogador no Corinthians, ainda no juvenil, em 1938. Durante toda a sua carreira pertenceu ao Corinthians, mas sempre foi emprestado à vários clubes, inclusive à Portuguesa, de 1955 a 1957.

Cabeção era um excelente goleiro, mas tinha sua qualidade ofuscada no Corinthians por ter como companheiro de posição o goleiro Gylmar dos Santos Neves, com quem travou verdadeiras batalhas pela titularidade. Pelo Corinthians, foi campeão atuando como titular apenas no Campeonato Paulista de 1951. Chegou a ir à Copa do Mundo de 1954, como reserva de Castilho.

Rezava a lenda que Cabeção não tinha o mesmo desempenho em jogos noturnos, mas foi um goleiro que marcou época no futebol brasileiro, só não ficou mais conhecido por ter sido reserva de Gylmar por tanto tempo no Corinthians.

Mas se Cabeção não tinha espaço no alvi-negro, na Lusa se tornaria ídolo. Cabeção integrou a equipe lusa que se sagrou campeã do Rio-São Paulo de 1955. O time era formado por: Cabeção, Nena, Floriano, Djalma Santos, Brandãozinho, Ceci, Julinho, Ipojucã, Aírton, Atis e Ortega.

Cabeção foi o primeiro goleiro que trocou a cor da camisa (preta por cinza), assim como foi o primeiro a goleiro no Brasil que introduziu luvas, em 1957 (Gylmar foi o primeiro a descartar joelheiras, em 1958).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s